Offcanvas Section

You can publish whatever you want in the Offcanvas Section. It can be any module or particle.

By default, the available module positions are offcanvas-a and offcanvas-b but you can add as many module positions as you want from the Layout Manager.

You can also add the hidden-phone module class suffix to your modules so they do not appear in the Offcanvas Section when the site is loaded on a mobile device.

Sente aqui, meu caro amigo
Precisamos conversar
Só dois dedinhos de prosa
Prometo não demorar

É que já há algum tempo
Eu me pus a questionar
Um Judiciário fraco e sem voz
A quem deve interessar?

Primeiro fui refletir
Depois resolvi falar
Porque quem cala consente
Com o que está a se passar

Ultimamente se esforçam
Pra nos desmoralizar
Jogar nosso nome no fosso
Nossa independência usurpar

Ainda contam mentiras
Para o povo acreditar
Que somos os seu algozes
E Poder contra quem lutar

A nossa nobre missão
Se empenham em aviltar
E os tolos acreditam
Ou fingem acreditar

Que juiz só serve mesmo
Para papel assinar
Pra prender ladrão de galinha
E conter briga de bar

Ainda tem fogo amigo
Que se põe a colaborar
Pra destruir nossa imagem
E nos fazer recuar

Pergunto mais uma vez
A quem deve interessar
Uma justiça sem crédito
Que mal consegue julgar?

Ao simples, ao pobre, ao fraco
Não parece aproveitar
Um Estado sem Justiça
Sem ninguém pra controlar

Ao honesto e trabalhador 
Não deve interessar
Porque a esses a Lei
Nunca vai incomodar

Para aqueles que acreditam
Que com cifras podem comprar
Moral, probidade e caráter 
A estes deve incomodar

Um país sem rédeas, sem freio
Só pode interessar
Àquele que se recusa 
As normas observar

Pra bandidos, ladrões, malfeitores
Esse país vem a calhar
Porque impunidade é terreno fértil 
Pra criminalidade brotar

Por isso mesmo atacam
A quem os ousa enfrentar
Um poder que é cego e justo
E não se deixa alienar

Lançam mão de todo ardil
Para o juiz derrubar
Escarnecem a cada queda
E tornam a atacar

Mas mesmo feridos de morte,
Nós não iremos tombar
Ainda cambaleando
Continuamos a lutar

O valor do bom soldado
Não está em triunfar
Mas em não fugir à luta
E tampouco se entregar

Uma batalha perdida
Não nos faz resignar
Somos fortes, persistentes
E sabemos superar

Enquanto estivermos aqui
Corrupto não passará
Não adianta insistir
Nem mesmo espernear

Vou ficando por aqui
Não vou mais me alongar
Pra não cansar o amigo
Nem a promessa quebrar

Só peço que pense com calma
E depois vá propagar
A desmoralização da justiça
A quem vai interessar

Ivna Mozart 
Juíza de Direito