Offcanvas Section

You can publish whatever you want in the Offcanvas Section. It can be any module or particle.

By default, the available module positions are offcanvas-a and offcanvas-b but you can add as many module positions as you want from the Layout Manager.

You can also add the hidden-phone module class suffix to your modules so they do not appear in the Offcanvas Section when the site is loaded on a mobile device.

Nos trabalhos da Constituinte de 1987, uma das grandes bandeiras dos setores progressistas era introduzir no texto da nova carta política elementos da democracia participativa, no objetivo de reduzir alguns dos efeitos mais desagradáveis da democracia representativa, a começar pela infidelidade dos exercentes de mandatos eletivos em face daqueles que os elegem, algo já captado pelas lentes do filósofo Jean-Jacques Rousseau, no seu “Du Contrat Social” (publicado em 1762).

Escreva seu comentário (0 Comentários)

Aos que tem por ofício a escrita como instrumento de debate de ideias, por vez alguns assuntos parecem incômodos, sobre os quais se aplica a regra atribuída a Romolo Nilanzio, glosador medieval, para quem “é perigoso falar e um tormento calar”. Et loqui poena est et reticere tormentum.

Escreva seu comentário (0 Comentários)

Aqui, nestes tristes trópicos, a realidade somente pode ser explicada pelas lentes versáteis do “surrealismo”, que é um movimento estético caracterizado pelo desprezo da realidade concreta em favor cenários mágicos irreais construídos a partir da absolutização da liberdade de expressão, tendo como eixo a energia incomensurável que emana da psique.

Escreva seu comentário (0 Comentários)

Em tese doutoral defendida na vetusta Faculdade de Direito do Recife, em 2010, ao par de demonstrar as enormes possibilidades de alargamento do modelo democrático brasileiro, com a utilização mais intensa dos institutos de realização da democracia participativa previstos nos incisos I a III, artigo 14, da Constituição Federal, tendo como de fundo o emprego das tecnologias da informação e da comunicação para concretizar aquilo que se conhece na teoria política contemporânea como e-Democracy, alertamos, à guisa de conclusão, que nenhum desses avanços impingidos ao processo eleitoral, nas últimas década, seria útil não fosse assestado um mortal e definitivo golpe na arraigada prática de abuso do poder econômico no financiamento privado das campanhas eleitorais e das atividades partidárias que, induvidosamente, tem sido o exponencial fator do crescimento tentacular da corrupção no Brasil.

Escreva seu comentário (0 Comentários)