Offcanvas Section

You can publish whatever you want in the Offcanvas Section. It can be any module or particle.

By default, the available module positions are offcanvas-a and offcanvas-b but you can add as many module positions as you want from the Layout Manager.

You can also add the hidden-phone module class suffix to your modules so they do not appear in the Offcanvas Section when the site is loaded on a mobile device.

Justiça Eleitoral

TSE libera realização de concursos para a...

Em novembro de 2017, O então Presidente do TSE, Ministro Gilmar Mendes seguindo a corrente da...

Brasil tem 75 partidos políticos em processo de...

O Brasil conta hoje com um total de 75 partidos políticos em processo de formação. Isso significa...

Ouvidoria do TSE realizou mais de 146 mil...

Cidadãos e eleitores têm à disposição um canal direto de comunicação com o Tribunal Superior...

Cláusula de barreira será aplicada a partir do...

Os partidos políticos que não alcançaram a cláusula de barreira nas eleições de 2018 ficarão...

TSE adia decisão sobre candidata do DF que teria...

Pedido de vista da presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber,...

Diplomação habilita eleitos a tomar posse para o...

No próximo dia 10 de dezembro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizará a sessão solene de...

MP Eleitoral defende princípio de...

O Ministério Público Eleitoral voltou a defender no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a não...

TSE reafirma entendimento sobre inelegibilidade...

Por maioria de votos, o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na manhã desta...

Opinião

Quem mesmo quer ser o Golias? E também precisa...

Em 1913, há cento e cinco anos, vaticinava Rui Barbosa em seu discurso “O Caso do Amazonas”...

É razoável que Juízes e Membros do Ministério...

Primeiro, não pode ser dada com voluntarismo e desejo pessoal. Segundo, não pode ser dada sem a...

A liberdade de manifestação do eleitor como...

Apesar de haver proibitivo para a realização de propaganda eleitoral antes do dia 16 de agosto do...

Entre o rosa e o azul, as matizes do luto

Há tempos circula pela internet a piadinha na qual uma menina diz: “ Meu nome é Jaqueline, tenho...

Jesus e os goiabas

A técnica de debate mais usual na emasculada modernidade “delirante” é atacar e, quando...

O excesso no rigor normativo. E quando se trata...

Esse pequeno texto tem como escopo permitir uma reflexão necessária sobre os excessos no...

A simbologia de Moro em cargo de Ministro!

Em que pesem as críticas que naturalmente advirão do presente texto e compreendendo esse...

Os juízes desprezam declarações levianas e...

Cônscio das minhas limitações como magistrado e nunca perdendo a qualidade de cidadão, como disse...

Vídeos Novo Eleitoral

Notícias

Abraji registra 156 casos de agressões a...

Levantamento iniciado pela Abraji em 2018 registrou 156 casos de violência a jornalistas e...

Eleições, política e gestão pública: uma coleção...

A Comissão Organizadora do XV Jus et Justitia - congresso jurídico realizado em 2016 na UFRN em...

STJ: O Tribunal da Cidadania às voltas com a...

O artigo 26-C da Lei da Ficha Limpa dá ao STJ o poder de “ suspender a inelegibilidade ”...

Liminar suspende regra da minirreforma eleitoral...

Na sessão desta quarta-feira (6), o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) deferiu liminar na...

Um chamamento à sociedade civil para ser protagonista em defesa de um Brasil mais ético e menos corrupto marcou a cerimônia inter-religiosa na manhã deste sábado (09/12), na Catedral da Sé. Organizado pela Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil em conjunto com a Cúria Metropolitana de São Paulo o ato contou com total apoio de mais de uma centena de entidades.

A solenidade proposta no Dia Internacional contra Corrupção reuniu cerca de 400 participantes entre representantes da sociedade civil e de líderes de diferentes credos religiosos e dos povos indígenas. Conforme afirmou o presidente da Seccional paulista da Ordem, Marcos da Costa, a sociedade será a grande protagonista das mudanças que o país necessita, adotando a ética em suas relações pessoais, sociais e profissionais. “Não podemos nos curvar diante desses feitos de corrupção. Temos presente entidades representantes de parcela significativa da população para conclamar a todos para essa grande causa”, acentuou.

O dirigente da Ordem paulista ressaltou ainda a proximidade das eleições que serão uma oportunidade de os cidadãos escolherem adequadamente aqueles que serão seus representantes, visando um ambiente melhor para o país. Fato também lembrando no manifesto lido no encerramento do ato cívico na Sé e assinado por todas as entidades presentes. Independentemente de partido ou posição política, a sociedade precisa ajudar a superar esse momento de crise: “Todos somos responsáveis para formar os princípios básicos e fundamentais brasileiros”.

Prática corrosiva

O anfitrião, dom Odilo Scherer, cardeal arcebispo de São Paulo, ponderou que a corrupção é uma prática que corrói as normas estabelecidas para o convívio comunitário, levando quem a pratica a viver na falsidade, com uma postura em desacordo com a esperada. “Somos todos chamados a agir de modo responsável e manter o senso comum para a honestidade e a retidão. Quem não age desta forma não tem um sono tranquilo, está sempre com a consciência pesada, pois exerce uma conduta errada e marcada pela falta de solidariedade”, pregou.

Falando em nome do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, o advogado Luciano Caparroz, alertou que, para muitos brasileiros, honestidade passou a ser uma virtude e não uma obrigação. Por conta disso, é um dever cívico das entidades se posicionarem como exemplos de combate aos atos ilícitos para mudar a cultura impregnada no país, destacando a consciência a ser seguida nas eleições. “Somente por meio do voto conseguiremos mudar essa situação e deixar um legado para nossos filhos e netos.”

Por sua vez, Raul Meyer, da Sinagoga do Centro de Cultura Judaica, ressaltou que o país vive um longo período de incertezas e falta de comprometimento ético, principalmente porque comete erros na formação de seus cidadãos. “A falta de incentivo no sistema educacional faz com que o povo perca a chance de conhecer seus direitos e, consequentemente, não deixar se enganar.” Mesma linha foi seguida por Rita de Cássia, representante de religiões afro-brasileiras: “O que falta é ensino adequado e respeito para superarmos os males causados pela corrupção”.

A população indígena esteve retratada por Marcelo Werá e Davi Karai Popygua. Marcaram presença e fizeram suas orações o sheik Mohamad Al Bukai, da Mesquita de Santo Amaro e diretor de assuntos islâmicos; o reverendo André Mira, pastor da Igreja Batista em Perdizes; e a monja Heishin. Falou ainda o padre Tarcísio M. Mesquita, coordenador do secretariado Arquidiocesano de Pastoral, para quem sem senso de justiça o Brasil não atingirá a paz; e o reverendo Valdinei Aparecido Ferreira, que defendeu a reforma política e disse que a corrupção tira o pão das pessoas todos os dias.

A diretoria da OAB SP foi representada pelo vice-presidente Fábio Romeu Canton Filho, e pela secretária-geral adjunta Gisele Fleury Charmillot Germano de Lemos. Compareceram ainda numerosos conselheiros Seccionais, presidentes de Subseções e Comissões da entidade, além de dirigentes das instituições participantes.

Fonte: OAB/SP

Foto: José Luis da Conceição/OAB/SP

Ato reúne centenas na Catedral da Sé e chama população para ser protagonista no combate à corrupção

Comments powered by CComment

Nossa Equipe

Nossa equipe de professores é especializada em Direito Eleitoral e Direito Constitucional com grande vivência prática. Cada curso é ministrado por profissional qualificado para ministrar o conteúdo

  • Daniel Monteiro

    Daniel Monteiro

  • Edson Silva

    Edson Silva

  • Herval Sampaio

    Herval Sampaio

  • Márcio Oliveira

    Márcio Oliveira

Visitas ao Site

2835529
HojeHoje33
Esta SemanaEsta Semana327
Desde Julho/2014Desde Julho/20142835529