Offcanvas Section

You can publish whatever you want in the Offcanvas Section. It can be any module or particle.

By default, the available module positions are offcanvas-a and offcanvas-b but you can add as many module positions as you want from the Layout Manager.

You can also add the hidden-phone module class suffix to your modules so they do not appear in the Offcanvas Section when the site is loaded on a mobile device.

Nossa Equipe

Nossa equipe de professores é especializada em Direito Eleitoral e Direito Constitucional com grande vivência prática. Cada curso é ministrado por profissional qualificado para ministrar o conteúdo

  • Daniel Monteiro

    Daniel Monteiro

    Professor de Direito Eleitoral da UFRN. Mestre em Direito Constitucional UFRN. Especialista em Direito Processual Civil (UnP). Coordenador do Grupo de Pesquisa em Direito Eleitoral da UFRN - GPDE. Membro da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/RN. Membro fundador do Instituto Potiguar de Direito Eleitoral - IPDE. Procurador Municipal. Advogado Eleitoralista Professor sócio do INSTITUTO NOVO ELEITORAL

  • Edson Silva

    Edson Silva

    Especialista em Direito Público. Servidor do TRE-RN. Professor de Cursos de Graduação e Pós-Graduação. Professor Sócio do INSTITUTO NOVO ELEITORAL.

  • Herval Sampaio

    Herval Sampaio

    Mestre em Direito Constitucional. Juiz de Direito. Professor da UERN. Presidente da AMARN. Especialista em Direito Processual Civil

  • Márcio Oliveira

    Márcio Oliveira

    Mestre em Ciências da Computação. Especialista em Direito Eleitoral. Servidor do TRE-RN. Professor Sócio do INSTITUTO NOVOELEITORAL

Um chamamento à sociedade civil para ser protagonista em defesa de um Brasil mais ético e menos corrupto marcou a cerimônia inter-religiosa na manhã deste sábado (09/12), na Catedral da Sé. Organizado pela Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil em conjunto com a Cúria Metropolitana de São Paulo o ato contou com total apoio de mais de uma centena de entidades.

A solenidade proposta no Dia Internacional contra Corrupção reuniu cerca de 400 participantes entre representantes da sociedade civil e de líderes de diferentes credos religiosos e dos povos indígenas. Conforme afirmou o presidente da Seccional paulista da Ordem, Marcos da Costa, a sociedade será a grande protagonista das mudanças que o país necessita, adotando a ética em suas relações pessoais, sociais e profissionais. “Não podemos nos curvar diante desses feitos de corrupção. Temos presente entidades representantes de parcela significativa da população para conclamar a todos para essa grande causa”, acentuou.

O dirigente da Ordem paulista ressaltou ainda a proximidade das eleições que serão uma oportunidade de os cidadãos escolherem adequadamente aqueles que serão seus representantes, visando um ambiente melhor para o país. Fato também lembrando no manifesto lido no encerramento do ato cívico na Sé e assinado por todas as entidades presentes. Independentemente de partido ou posição política, a sociedade precisa ajudar a superar esse momento de crise: “Todos somos responsáveis para formar os princípios básicos e fundamentais brasileiros”.

Prática corrosiva

O anfitrião, dom Odilo Scherer, cardeal arcebispo de São Paulo, ponderou que a corrupção é uma prática que corrói as normas estabelecidas para o convívio comunitário, levando quem a pratica a viver na falsidade, com uma postura em desacordo com a esperada. “Somos todos chamados a agir de modo responsável e manter o senso comum para a honestidade e a retidão. Quem não age desta forma não tem um sono tranquilo, está sempre com a consciência pesada, pois exerce uma conduta errada e marcada pela falta de solidariedade”, pregou.

Falando em nome do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, o advogado Luciano Caparroz, alertou que, para muitos brasileiros, honestidade passou a ser uma virtude e não uma obrigação. Por conta disso, é um dever cívico das entidades se posicionarem como exemplos de combate aos atos ilícitos para mudar a cultura impregnada no país, destacando a consciência a ser seguida nas eleições. “Somente por meio do voto conseguiremos mudar essa situação e deixar um legado para nossos filhos e netos.”

Por sua vez, Raul Meyer, da Sinagoga do Centro de Cultura Judaica, ressaltou que o país vive um longo período de incertezas e falta de comprometimento ético, principalmente porque comete erros na formação de seus cidadãos. “A falta de incentivo no sistema educacional faz com que o povo perca a chance de conhecer seus direitos e, consequentemente, não deixar se enganar.” Mesma linha foi seguida por Rita de Cássia, representante de religiões afro-brasileiras: “O que falta é ensino adequado e respeito para superarmos os males causados pela corrupção”.

A população indígena esteve retratada por Marcelo Werá e Davi Karai Popygua. Marcaram presença e fizeram suas orações o sheik Mohamad Al Bukai, da Mesquita de Santo Amaro e diretor de assuntos islâmicos; o reverendo André Mira, pastor da Igreja Batista em Perdizes; e a monja Heishin. Falou ainda o padre Tarcísio M. Mesquita, coordenador do secretariado Arquidiocesano de Pastoral, para quem sem senso de justiça o Brasil não atingirá a paz; e o reverendo Valdinei Aparecido Ferreira, que defendeu a reforma política e disse que a corrupção tira o pão das pessoas todos os dias.

A diretoria da OAB SP foi representada pelo vice-presidente Fábio Romeu Canton Filho, e pela secretária-geral adjunta Gisele Fleury Charmillot Germano de Lemos. Compareceram ainda numerosos conselheiros Seccionais, presidentes de Subseções e Comissões da entidade, além de dirigentes das instituições participantes.

Fonte: OAB/SP

Foto: José Luis da Conceição/OAB/SP

Ato reúne centenas na Catedral da Sé e chama população para ser protagonista no combate à corrupção

Portal de Conteúdo

Fundo Especial de Financiamento de Campanhas...

Indianara Cavalcante e Márcio Oliveira Uma das mudanças promovidas pela reforma política realizada...

Código Eleitoral completa 53 anos neste domingo...

Neste domingo (15), o Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965) completa 53 anos de vigência. Resultado...

Eleições 2018: confira proibições a agentes...

A partir deste sábado (07/07), os agentes públicos, servidores ou não, estão proibidos de praticar...

Eleições 2018: acordo para não proliferação de...

O acordo de colaboração firmado com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a manutenção de um...

Caso Lula: argumentos prós e contras ao registro...

O registro de candidatura de uma forma simplificada é a afirmação da justiça eleitoral de que o...

Aspectos controvertidos da propaganda antecipada...

Como deve se envolver o povo, nessa prévia discussão de ideais partidários, sem que haja o...

Aspectos controvertidos da propaganda antecipada...

Dá para continuar acreditando nas pessoas que participam de nossa política, no sentido amplo do...

Que se puna um a um e não a todos!

Muito antes da publicação do provimento nº 71 da Corregedoria Nacional de Justiça do CNJ, de lavra...

Maior pacote anticorrupção do mundo é lançado em...

São Paulo – A Transparência Internacional (TI), entidade da Rede MCCE e principal organização...

Aspectos controvertidos da propaganda antecipada...

A efetiva democracia não teria como pressuposto uma prévia discussão de ideias e escolhas feitas...

Eleições 2018: TSE e partidos firmam acordo de...

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, e representantes de dez...

Liminar suspende regra da minirreforma eleitoral...

Na sessão desta quarta-feira (6), o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) deferiu liminar na...

Aspectos controvertidos da propaganda antecipada...

O que devemos fazer para que nossos políticos deem mais atenção aos partidos políticos que fazem...

Aspectos controvertidos da propaganda antecipada...

Quais os fundamentos para se permitir, nesse momento, uma antecipação de contato com o eleitor sem...

TSE: Fundo Eleitoral e tempo de rádio e TV devem...

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou, na noite desta terça-feira (22), que os...

Abuso de poder em atos de pré-campanha eleitoral

As alterações promovidas pela legislação eleitoral em relação aos atos que não se configuram como...

Aspectos controvertidos da propaganda antecipada...

Será que temos condições de definir, juridicamente, com precisão a figura do pré-candidato? A lei...

Aspectos controvertidos da propaganda antecipada...

E agora pode se falar de pré-candidatura em quais situações? Iniciamos uma série de textos para...